sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Consulta + Ultrassom Morfológico de Segundo Trimestre

Texto de 20 de Novembro de 2014, às 20 semanas.

Olá, tudo bem?
Na semana 20, logo após voltarmos de Miami, eu já tinha marcado a minha consulta de 20 semanas, que é uma das mais importantes no Pré-Natal.

O que se faz na Consulta de Segundo Trimestre?

Essa consulta de Segundo Trimestre é feita mais ou menos na metade, com 19 a 22 semanas de Gestação, e nela se faz a Ultrassom Morfológica de Segundo Trimestre.
O médico faz um estudo anatômico medindo a cabeça, a barriga, os membros do bebê para ver se o crescimento está adequado para a idade, e também para excluir eventuais má-formações. Também confere o funcionamento e desenvolvimento dos órgãos e cavidades.

Também se vê a localização da placenta e fluxo sanguineo do cordão umbilical, e claro, confirma o sexo do bebê.

No meu caso, o resultado deu perfeito, tudo dentro da média, apesar de o fêmur da minha baby sempre estar maior que a média (diz a médica que ela vai ser alta) hehehe.

Subi o vídeo da Ultrassonografia Morfológica de Segundo Trimestre, para caso alguém tenha alguma curiosidade de ver.



Um abraço e até mais!




Diário de Gravidez 22 Semanas + Consulta Nutricionista

Texto e video de 24 de Novembro de 2014, às 22 semanas de gestação.

Olá pessoal, tudo bem?
Vim trazer mais um diário de gravidez, em vídeo.
Acredito que esteja melhor resumido em vídeo (veja abaixo), mas mesmo assim sempre procuro escrever aqui no post sobre a semana.



VIAGEM À MIAMI:

Na semana 21, eu havia recém voltado de Miami, após uma semana por lá, correndo muito pra comprar tudo a tempo. Ufa! Foi SUPER cansativo! 5 dias para enxoval não dá para quase nada, juro!
Mas pelo menos saí dessa viagem com bons aprendizados sobre viagem de compras e viagem para os Estados Unidos (em breve um post sobre isso!).


Fotinho no espelho do provador da Forever 21 - Barriga de 20 semanas.

Resumidamente: paramos em um hotel tipo "Motel" (o dos EUA, não os daqui, ta gente? É diferente viu??!), bem confortável, mas claro, com seus defeitinhos como todo hotel barato (por exemplo o carpete sujo, arg!).

Alugamos um carro - ou melhor, CARRÃO - uma Jeep Cherokee, e entupimos ele de compras todo santo dia! Nem sei como conseguimos, porque o carro voltava MUITO lotado mesmo! E no fim voltamos apenas com 2 malas despachadas + 1 de mão por pessoa - dentro do limite.
Isso de alugar esse carro foi uma furada, e quero compartilhar com vocês depois,
Apesar disso, é um super conforto saber que você tem um carro para se deslocar a qualquer momento, e a qualquer lugar.

O dólar disparou para R$2,75, o que foi péssimo para nós. Compramos muita coisa, mas acredite, foi tudo coisas necessárias.
Falarei mais sobre Miami em outro post, ok?

 Compras na Target, minha preferida!!

 Algumas das comprinhas que fizemos, no quarto do hotel.


ACONTECIMENTOS DA GESTAÇÃO:

Sobre a semana de gravidez em si, algumas coisas mudaram:

-Se existia alguma dúvida ainda se aqueles movimentos na minha barriga eram a bebê, tive certeza essa semana! Coisa boa!

-Tive um leve sangramento na gengiva - o que pode estar relacionado com a falta de vitamina B

-O olfato mudou muito desde o primeiro trimestre da gravidez - antes eu não sentia os cheiros diferentes, e agora sinto tudo muito específicamente. Será uma forma de sobrevivência da idade das pedras, em que as grávidas deveriam evitar alguns alimentos e com isso o nariz ficava mais sensível?

-O nome ainda não foi decidido (entre Érica e Olivia), mas temos fortes tendências para Olivia.

CONSULTA NUTRICIONISTA:

Na semana 20, tive uma consulta com uma nutricionista da clínica, e após conversar comigo e me pesar, constatamos que engordei mais do que devia em apenas 1 mês (sendo 1 semana nos EUA): engordei 3kg!

Nosso "humilde" café da manhã diário nos Estados Unidos. Tem como não engordar?

A nutricionista me passou uma dieta para o segundo trimestre, baseada nos meus hábitos alimentares e nas necessidades do bebê (em breve um post sobre Dieta no segundo trimestre), e me disse que eu tinha como meta chegar na próxima consulta, no mês seguinte, com o MESMO peso dessa consulta, ou seja, 67,5kg. Resumidamente, nesse 1 mês o bebê e tudo mais da gravidez deveriam aumentar, e eu deveria diminuir o peso.

Achei a dieta meio restrita, mas pensando bem, era o que eu precisava, nada mais e nada a menos. Resolvi topar, e vamos ver se consigo chegar/manter a meta.

Bom, esse é o resumo das semanas 20, 21 e 22 (mais focado na semana 22 rsrs).

Um beijo!



Sexismo Em Crianças e Bebês - Rosa para Meninas e Azul para Meninos

Texto escrito em 01 de Dezembro, às 23 semanas de gestação.

Oie, tudo bem?


Hoje eu vim falar de um assunto que para algumas pessoas pode ser polêmico, mas gostaria de dar a minha opinião.

O Sexismo. No caso, o sexismo em bebês e crianças – muito bem representado por “Azul para Meninos, Rosa para Meninas”.

Não me levem a mal, eu adoro a cor rosa, assim como a cor azul, a amarela, o verde, o cinza, o preto, e todas as outras. O problema ocorre quando TUDO para as meninas é rosa, e TUDO para os meninos é azul.

Já repararam? Entrem em qualquer loja de brinquedos, de itens decorativos, de roupas, de sapatos. 

Desafio alguém a encontrar alguma outra cor. No máximo, encontramos roxo para meninas e vermelho para meninos. E se eu quiser usar vermelho na minha filha? E azul? Ela vai ser vista como um menino por isso?

Já crescemos todos em uma sociedade onde somos deliberadamente encaixados em algum (ou alguns) padrão.

Meninas podem isso, meninos podem aquilo.





Essa imagem me dá calafrios!

Eu SEI que a cor rosa é usada para meninas por uma questão simbólica, assim como o azul para
meninos. E eu SEI, que naturalmente cada um dos gêneros prefere estas cores – que menina não AMA um rosa?

Mas tentem entender o meu ponto: eu quero que a minha filha tenha a liberdade de usar, brincar e viver qualquer cor que ela quiser – sem que eu ou alguém induza ela a escolher. Da mesma forma, quero que ele se sinta livre para brincar do que qugiser, para ser amiga de quem der vontade, e para pensar da maneira que der na telha. Em outras palavras, quero que ela tenha valores, mas com liberdade de escolha. E quero isso para todos os meus filhos (sim quero ter uns 3), menina ou menino.

Vassoura e Panelinha para meninas, carrinho para meninos? Porque os brinquedos não podem ser trocados? O menino não vai ter que cuidar do próprio lar e cozinhar a própria comida? A menina não vai dirigir? Veja bem, a vassoura é sempre rosa, e o carrinho é sempre azul ou vermelho.

Estou falando de forma RASA sobre um aspecto da sociedade, e direcionando APENAS para as crianças, mas isso se reflete em toda a sociedade como um todo. Ambos, meninos e meninas - homens e mulheres – merecem ter a liberdade de escolher suas cores, suas relações, suas brincadeiras, suas profissões. E cabe a nós, os pais e a sociedade, educar crianças para que quem sabe, no futuro, eles tenham mais escolhas do que nós temos atualmente.

Antes de saber que a minha filha seria uma menina, já sabia que o quarto teria um tom lúdico, com cores coloridas e variadas – afinal, crianças gostam de cores diversas – e claro que vai ter rosa e azul. Ao saber o sexo dela, nada mudou em minha proposta de decoração. O projeto de cores continuou o mesmo.

Quando fui à Miami, tive alguma dificuldade de encontrar roupas de bebê mais unissex – até para usar no próximo filho. Mas as opções não eram tantas – ainda assim, são bem maiores que no Brasil. 

Acabei comprando muitas peças de tons neutros – como branco, cinza, azul, verde – E algumas peças em cores mais vibrantes, como rosa e roxo. Até – pasmem – comprei na sessão masculina roupas de menino para a minha FILHA. Um casaco cinza e um body vermelho, que afinal, não sei porque motivos não estava na feminina também.

Da mesma forma, eu e meu namorado nos preocupamos em trazer os itens de decoração, de banho, higiene, e toda a parafernalha de bebê em tons neutros – preferencialmente coloridos.

O Baby Bouncer, por exemplo, tinha em opções rosa, azul, e colorido de bichinhos da floresta. Qual você acha que escolhemos?

A roupa de cama é cinza, com elefantinhos. As mantas são em padrão zig-zag amarelo, os brinquedos em madeira tem do azul ao vermelho, sem descriminar nenhuma cor. E assim fomos montando o cantinho da nossa baby – com muito amor, e muitas opções para que ela possa decidir o que prefere.

Se ela vier me contar que prefere a cor rosa, daqui a um tempo (o que não duvido), vou aceitar. Mas sempre vou dar opções para ela. Opções NÃO-SEXISTAS.

E sempre vou brigar por ela para que ela sempre tenha o direito de escolha – na escola, na vida, nos relacionamentos.

Este discurso todo de cor é só uma pequena representação de limitação que damos às nossas crianças e adultos, mas que representa muito mais coisas.

Como falei, essa é uma discussão superficial sobre o assunto, afinal, eu poderia ficar horas aqui escrevendo sobre o sexismo. Mas deixo este texto apenas como um passo inicial, para que todos já entendam que tipo de valores pretendo ensinar à minha filha.


Um beijo!

Viajando de Avião na Gravidez - A Minha Experiência

Texto escrito dia 14 de Novembro, às 20 semanas de gestação.

Olá, tudo bem?

Gente, voltei de Miami faz pouco, e vim aqui só pra comentar sobre a minha experiência em andar de avião na gravidez – coisa que eu tinha muita curiosidade antes.


 Os médicos me indicaram que não se fizesse viagens de avião longas com mais de 21 semanas (apesar de já ter lido que, se estiver tudo bem com a gestação, e se o médico der uma autorização, pode-se sim viajar). Algumas cias aéreas não permitem, exceto em casos especiais, o que acho besteira, já que acho que a mulher sabe o que ela está fazendo.


Uma viagem internacional, por si só, já é bem cansativa e já dói as pernas. Durante a gravidez então, o risco de trombose é maior. As pernas incham e a circulação fica comprometida. A minha maior preocupação na verdade eram as varizes.

Para isso, li bastante e perguntei para  a minha G.O. o que deveria ser feito, e cheguei a uma listinha de check-lists pré-viagem:

-Usar meias de média compressão durante o vôo – Elas são SUPER dificeis de colocar, porque o buraco do pé é super apertado. Além disso, deve ser colocada com as pernas para cima – level HARD!

-Durante o vôo, caminhar no avião a cada 3 horas, e sempre dar uma mexida nas pernas para evitar o sangue muito “estacionado”.

-Tomar bastante água – esse é difícil para uma grávida que faz xixi a cada 5 min, mas enfim.

-Se alimentar de forma leve e fracionada para evitar enjoos e passar mal.

-Evitar cafeína, pois é diurético.

-Afivelar o cinto (sempre) embaixo da barriga.

-Evitar bebidas e alimentos que contenham gazes, pois na altitude eles se expandem, podendo causar desconforto.

Como foi a minha experiência?

Cinto ABAIXO da pança, ein?

Para começar, estava em São Paulo e não encontrei as tais das meias Kendall, então pedi para minha mãe me trazer de Porto Alegre quando viesse pegar o vôo para Miami comigo. Essas meias são SUPER caras, paguei por uma inteira (até em cima, tapando a barriga) cerca de 150,00 reais, e o tecido é SUPER grosso.

Passar um pé naquele buraco não foi tarefa fácil, foi ao estilo “se vira nos trinta”, e tudo isso tendo que ser feito de pernas pra cima, deitada. Acho que demorei uns 15 minutos pra conseguir colocar aquelas meias, e saí sem fôlego desse exercício todo hahaha.

Fomos cedo para o aeroporto, pois o vôo era internacional, e comemos alguma coisa no Mc. Café (único com preço razoável no aeroporto).

Durante o vôo, comi aquelas porcarias de avião (na Aviança/TACA estavam especialmente bem ruins), e não pude comer nem a salada oferecida (por conta do risco de toxoplasmose, que ja falei aqui), e nem as bebidas alcoólicas – triste. =P


O café da manhã no avião - diliça (sqn) - tudo duro e meio velho arg!

O banheiro era algo complicado, pois eu estava SEMPRE com vontade de ir, mas tive a brilhante idéia de sentar na poltrona do corredor e evitar ter que acordar o vizinho a cada 5 ou 10 minutos. Foi ruim tentar ir no banheiro após as refeições, que é o momento de filas nas portas dos banheiros rsrs.


Ta, isso até que era bom, mas é esquisito - salgadinho de banana!

O problema maior de sentar no corredor foi que eu não tinha controle sobre a janela do avião (odeio aquela luz na minha cara), e tinha uma criança de uns 2 anos muito chata que ficava andando no corredor e se pendurando no meu braço (de certo achando que o meu braço era o braço da poltrona). Mas fora isso, essa é a melhor opções para grávidas mijonas (isso é uma redundância, eu sei) como eu.

Sobre caminhas na cabine, nem precisei me preocupar, pois o simples fato de levantar e ir ao banheiro ja era um exercício frequente no vôo haahaha.

Bom, eu achei que poderia me dar algum enjoo ou algo assim, mas nada!

Na verdade, fora a chatice das conexões e da mijadeira gestacional, foram vôos super tranquilos, tanto os de ida quanto os de volta – peguei 6 vôos.

Como itens de viagem, apenas recomendo que se leve tapa-ouvidos, uma máscara de dormir, algum remedinho indicado pelo médico para dor nas costas (para quem fica dolorido de ficar horas sentado), um hidratante para as mãos, álcool gel (afinal, o Ebola ta solto galera! To brincando, mas nunca se sabe, grávida tem a imunidade mais baixa né), e um hidratante para os lábios (tipo Carmex).

Ah, mais importante! Viaje com uma roupa mega confortável – e fácil de tirar, porque você vai ir ao banheiro MUITAS vezes. No caso, usei um vestido de malha longo, com uma sapatilha, e levei umas meinhas pra ficar de pés descalços no vôo.

Fora isso gente, tudo certo! Vamos viajar e ser felizes!

Mais além faço um post sobre como foi o enxoval em Miami!

Um beijo!

Preparando a Lista de Enxoval em Miami - Parte II - Itens Gerais

Texto de 20 de Outubro de 2014, às 17 semanas de gestação.

Oiee, tudo bem?


Continuando o post de preparação para a viagem à Miami, com a minha pré-lista de Enxoval, dessa vez com produtos gerais que não sejam roupinhas de bebê – e aqui entram carrinho, itens decorativos, de higiene, e até para a mamãe (necessário ein).
Bom, como eu falei pra vocês, li muito opiniões diversas sobre o que pode ser útil. Depois de ver muitas listas, formulei a minha, mais ou menos por cima. Para isso, imaginei todas as possíveis situações (as imagináveis, claro) em que precisaria lidar com um bebê. Penso SEMPRE em conforto (meu e do bebê) e na praticidade, em primeiro lugar, e em segundo, no preço, claro. Sou muito prática, odeio tralha inútil em casa, então tudo que eu coloquei na lista foi porque achei necessário mesmo. Coisas extras que “podem ou não” ser usadas, preferi deixar pra comprar no Brasil, SE precidar mesmo. Meu apartamento é pequeno (somente 2 quartos), e não quero coisas sobrando aqui hahaa.

Bom, vou separar por “setores”, e fazer observações:

DORMIR:

-Pensei em onde o bebê vai dormir de dia e de noite. Cogitei o bebê não ter um berço, e sim um colchão no chão (método Montessoriano, clica aqui para saber mais), mas na minha cabeça, acredito que isso vai dificultar a minha vida, ainda mais atrapalhada como eu sou. A maior dúvida era onde a bebê irá dormir no início, se com a gente no quarto, devo comprar uma cama para isso? Onde coloca-la? E sonecas durante o dia? Vamos ver se encontramos algo barato na viagem, algo como um “moisés”.
-O berço -  já decidimos, vai ser um 3 em 1 – cama, berço e cômoda trocador, falo dele em outro post.
-Roupa de cama - queremos algo neutro e com tons de amarelo, cinza, branco, etc. Algo lúdico. Vamos decidir ainda em Miami.
-Móbile de berço - acho necessário, é alguma atração para manter o bebê calminho no berço enquanto alguém não vem. Compraremos em Miami.
-Protetor de berço – Pensamos muito nesse assunto. A Sociedade Brasileira de Pediatria não recomenda o uso de protetores de berço, especialmente aqueles fofos e acolchoados, cheios de fitas e detalhes, assim como bichos de pelúcias e cobertas no berço. Dizem que o bebê pode sufocar com estes “apetrechos” todos. Além dessa informação, o preço desses produtos me fez desistir de comprar – é MUITO caro!!! Um kit não sai por menos de 500 reais. O que eu gostei saia por 1500! Rá! Decidimos não investir nesse item.
-Babá Eletrônica – Apesar de eu saber que vale MUITO mais a pena comprar no Exterior este item, resolvemos corta-lo da lista, pois como falei, moro em um apartamento pequeno, o quarto da bebê vai ficar do lado do meu, e trabalho em casa. Então apesar de me esforçar para tentar imaginar uma situação em que eu precise de babá eletrônica, não achei. Resolvemos cortar este item da lista.
-Protetor de berço – necessário, para manter o colchão sequinho.~

COMER:

Claro que pretendo amamentar exclusivamente até os 6 meses, e por isso, não tem muitos itens para alimentação. Mas coloquei algumas coisinhas que podem vir a ser úteis depois.
-Babadores – Claro que precisa, e ouvi dizer que muitos e muitos, mas mais importante do que ter muitos de tecido, é ter alguns de plástico com bolsinho, que facilite a limpeza. Já entrou pro check-list de Miami.
-Fralda de Ombro – Li que precisamos de MUITAS, então coloquei umas 20 na lista, apesar de não saber direito reconhecer uma. Rsrsrs. Vamos ver se acho em Miami.
-Fralda de Boca – Ainda não entendi a diferença entre essa e a de cima, mas coloquei na lista haha.
-Kit mamadeiras – Pesquisei muito, e é quase unânime – a marca Avent é a melhor. Vou comprar um kit dessas e deu! Se vou usar? Pretendo usar sim, nem que seja para suco, água  e etc mais tarde.
-Porta Leite em Pó – É baratex, vai que precisa, taquei na lista.
-Mastigador de redinha – Coisa fofa isso gente! Pro bebe comer frutinha sem se engasgar, pra fase inicial de introdução alimentar. Vou comprar.
-Pratinhos e talheres de silicone, copinhos com alça, etc para bebê – Não é prioridade, mas caso eu ache baratinho, vou levar.
-Cadeirão de alimentação – Cortei da lista de Miami, pois além de enorme e pesado, só precisaremos bem mais tarde.

HIGIENE:

Para quem não sabe, pretendemos utilizar fraldas ecológicas, por vários motivos. Por isso não terei quase nenhuma fralda descartável (algumas é bom ter para caso precise em ocasiões específicas). Fora isso, o mais importante na higiene são os produtinhos como pomadas, lenços umidecidos, algodão, etc.
-Algodão e Cotonetes – Não comprarei em Miami porque não tem necessidade – farmácia da esquina e tá tudo certo.
-Kit higiene com cortador de unha, pente, escova, termômetro, etc – Ultra necessário, compra certa em Miami. Vou ver se acho por um preço bom.
-Trocador para cômoda – acho que deixarei este para comprar no Brasil, pois é muito trambolho e não achei os preços muito diferentes dos daqui.
-Loção Hidratante e Óleo de massagem para bebê – Comprarei somente 1 pote, porque vai que dá alergia na baby. Não tem necessidade, além de tudo é pesado.
-Pomada para assadura – Comprarei em Miami com certeza, da marca A+D (pote grande). Dizem que é excelente! E bem mais barato do que no Brasil.
-Protetor solar e labial para bebê – Comprarei um, ao menos. Isso é caro aqui.
-Lenços umidecidos – Coloquei na lista, trarei MUITOS, com certeza!
-Trocador portátil (para a bolsa) – Acho uma super engenhoca! Vou levar com certeza!

BANHO:

Para banho, idem à higiene. Comprarei o que aqui é caro, o resto compro no BR.
-Toalhas de banho para bebê – aquelas com capuz, sabe? Acho muito fofas, vou pegar umas 4, pelo menos. Dizem que é bom ter muitas, pois pode ser necessário.
-Shampoo/Sabonete All-In-One – Achei essa idéia ótima! Um produto só para ser usado da cabeça aos pés do bebê. Obviamente de qualidade, e neutro. Comprarei umas 2 unidades somente, pois pode dar alergia.
-Banheira – Comprarei no Brasil, por questões óbvias – nem cabe na mala! Já estou de olho na Burigotto.
-Banheira infável de patinho, para viagens e passeios  - Ótima, excelente idéia! Divertido, confortável, vou levar certo!
-Brinquedinhos de banho – acho interessante, se for barato e leve. Vamos ver.
-Roupão pós banho – aah que coisa fofa, com certeza vou levar!

PASSEIO:

Aqui entra o maior gasto, acredito eu. E também onde mais vale a pena gastar no exterior. Produtos de qualidade e práticos.
-Carrinho de bebê – Preciso dizer que ÓBVIO que está na lista de Miami? Um dos melhores custos-benefícios de se fazer um enxoval no exterior, além de ser mais bonitinho e prático. Gente, eu trabalhei 3 meses como babá em Dublin e garanto a vocês – o carrinho é MUITO importante! Tem que ser leve e não transferir o peso da criança para as nossas costas. Li sobre encomendar pela internet e mandar entregar no hotel, mas meu hotel não aceita as encomendas, e acho melhor testar ao vivo, então escolheremos por lá. Vamos comprar aquele kit “Travel System”, que vem o carrinho + o bebê conforto para o carro. Estamos de olho na marca Baby Trend.
-Bebê conforto – vem no kit acima
-Sling - Sou louca pela idéia do Sling. É uma forma confortável de deixar o bebê sempre com você, corpo a corpo, bem como eles precisam nessa fase, e você fica com as mãos livres. Achei o preço bem carinho, vamos ver se encontro em Miami um de cor neutra para combinar com as minhas roupas.
-Bolsa de Bebê – Gente, aqui está um item que eu não entendo direito. Porque bolsa de bebê é sempre feia e cara? O que tem de mais? E não dá para usar com nossas roupas normais. E o pai, fica usando as coisinhas de ursinho? Sei la, queria algo mais neutro, que combine com tudo, e que eu possa usar como minha bolsa ao mesmo tempo (esse negócio de levar bebê + 2 bolsas não me encanta muito não rsrs). Resolvi que vou comprar uma bolsa neutra (preta, provavelmente), com mais bolsos, e grande, e adaptar para uma bolsa de bebê. E ainda de quebra vou economizar!
-Espelho retrovisor para o carro – Acho a ideia interessante, podemos ver o beb sem virar para trás. Ta na lista de Miami.
-Lençol de carrinho – Ok, não encontrei nos sites do exterior, mas vou ver se acho. Alias, não sei reconhecer um lençol de carrinho, não é a mesma coisa que lençol de berço?? O.o

BRINCAR:

Aqui, comprarei somente o necessário, pois tenho horror a tralha inútil em casa, e sei que criança ganha muito brinquedo, então lista enxuta.
-Baby boucer – Cadeirinha que treme e balança. 100% das mães com quem conversei me falaram que é MI-LA-GRO-SO! Item certo no enxovel de Miami (ainda mais que aqui custa 350,00 reais, e lá custa 40 usd!).
-Tapete de atividades – Um brinquedo muito útil para deixar o bebe deitadinho e entretido. Ta no check-list.
-Brinquedos de madeira, de texturas, cores e sons diferentes – gosto desses para estimular o bebê. Nada de coisas muito plásticas. Se eu encontrar algo legal assim, trago, senão não.

CUIDADOS COM A MAMÃE:

Obviamente os gastos do enxoval não se limitam ao bebê, mas também ao conforto da mãe – no caso eu – e não devem ser ignorados.
-Absorvente para o seio-  Comprarei muuuitos, pois é bem mais barato do que aqui.
-Concha para o seio – Li maravilhas sobre este item, para proteger o seio entre uma mamada e outra, pretendo comprar.
-Bico de silicone para o seio – Mais um produto de ótimos reviews, pretendo comprar para proteger o mamilo.
-Hidratantes anti-estrias – Óbvio que vai para a lista, assim como hidratantes para o corpo, que vocês sabem que eu adoro e preciso. A marca que estou de olho é a Palmers, dizem que é ótima.
-Pomada Lansinoh Lanolin – Para regenerar o mamilo e proteger após mamadas. Dizem que faz milagres hehe.
-Bomba para tirar leite Medela – Ainda em dúvida se compro a elétrica ou a manual, pois o preço tem muita variação. Vou decidir lá. Mas vou trazer certo!

Bom pessoal, esta foi a lista que eu formulei. Muito enxuta, essa lista, mas acreditem, só com isso, já previ uma média de USD 1270,00, ou seja, em torno de R$3500,00!
Tá vendo como a lista tem que ser compacta, com somente o que vamos usar MESMO?

Ah, a personal gestante (falei no e-mail anterior) me mandou uma lista IMENSA por e-mail para estes itens, mas não vou colar aqui porque o post ficaria grande demais. Obviamente filtrei esta lista para formar a minha acima.

Após a viagem, venho aqui contar o que comprei e quanto efetivamente gastei no enxoval em Miami, ok?
Beijos!! 

DIÁRIO DE GRAVIDEZ 17 A 19 SEMANAS - VIAGEM A SÃO PAULO E PRÉ-ENXOVAL EM MIAMI

Oi pessoal, tudo bem?
Mais um diário de gravidez para vocês, dessa vez foi na semana 19, mas com resumo desde a semana 17. O vídeo de resumo está abaixo, mas o post contém mais detalhes (desculpem a falta de qualidade e a tremedeira, porque eu estava gravando com o Ipad) ;).




Na semana 17,5 e 18 eu estava em São Paulo, por conta de uma festa de 15 anos da minha prima.
Por sinal, quem me acompanha no Instagram viu a minha dificuldade de encontrar um vestido de festa que coubesse em uma grávida já com barriguinha, e que, claro, não fosse muito brega.
Na verdade, eu já tinha em mente um vestido, mas faltando uma semana, fui provar e ele simplesmente não entrou na cintura! Ingenuidade a minha achar que poderia usar o mesmo vestido de meses atrás. Hehehe.

Acabei encontrando no Shopping Total, em Porto Alegre, um que não ficou tão ruim, mas não é o que eu chamaria de MARAVILHOSO (na verdade é bem simples, mas é o que cabia em mim rsrs). E não achei barato, custou R$500,00 (isso à vista, pois parcelado era mais). É bem frustrante pagar caríssimo por uma roupa que você não se apaixonou, só precisa dela para "quebrar um galho". Mas enfim.



































              Foto do Instagram: mulheres reunídas à procura do vestido perfeito. É tão divertido fazer isso, né? =P

Bom, com o vestido em mãos, fomos para São Paulo para a festa, que ocorreu dia 24 de Outubro, na Casa Petra, um super salão, decorado lindamente para a festa, que foi tema praiano "Mikonos".




Deem uma olhada no vestido. Para a minha cor de pele, acho que combina mais tons escuros, e eu tenho uma queda especial pelo Roxo, uso em TUDO (repararam a minha roupa de cama e a poltrona do meu quarto nos vídeos?)!

Após a festa, eu e meu namorado ficamos em São Paulo na casa do meu primo, para evitar esse vai e vem em aviões, já que a nossa viagem para Miami seria dali a 1 semana, no dia 03 de Novembro.


Foto de 4,5 meses de gravidez. O vermelho do cabelo já saindo, a barriguinha começando a dar as caras, e eu com "aquela" cara de gestante (carinha de mãe, sabe)? Pelo menos eu acho.

 Mais saidinhas em São Paulo. Um dos únicos vestidos mais arrumadinhos que me couberam nessa fase ainda. Ta vendo a barriguinha ali?
Essa fenda atrás ajuda a dar uma "ajeitada" no look.
Observem a sapatilha - nem pra saidinha eu uso salto! Sou uma NÃO-USUÁRIA-DE-SALTO-ALTO assumidérrima! Nem na festa eu usei salto, e sim uma sapatilha dourada linda que trouxe de Dublin.

Bom gente, agora resumindo a semana de gravidez:

-Comecei a sentir peso e cansaço nas pernas pela primeira vez (comprei as meias Kendall para isso)
-Senti o primeiro chute da Baby, senti como se fosse uma bolhinha de ar
-Mais cansaço do que antes, por causa também do calor em São Paulo
-Sugestões de nomes para a bebê (mais no vídeo).
-Sangramento de leve


Bom, é isso!
Aguardem as próximas semanas!
Um abraço!




quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Preparando a Lista do Enxoval - Parte I - Roupas de Bebê e Previsão de Gastos

Texto escrito em 20 de Outubro de 2014 - às 17 semanas de gestação.




Olá, tudo bem?

Vocês, que estão grávidas, já sabem o que comprar para o enxoval do bebê?

Eu pesquisei muito, em muitos sites e fóruns, e vi alguns videos de mamães contando o que foi realmente útil para seus bebês.

Fiz também uma consultoria gestacional para saber o que comprar no enxoval em Miami, com a profissional Paula Barros Machado, da clínica em que sou atendida, a Priorité.

Nessa consultoria, ela me fez algumas perguntas sobre nosso estilo de vida, conversamos um pouco sobre plano de gastos, sobre o que comprar, e etc, para que assim ela pudesse formular uma lista para mim.

Então, após a consulta, ela me mandou uma lista por e-mail de itens para comprar, com algumas dicas. E unindo tudo isso, formulei uma lista de enxoval básica para comprar para a baby.

Na lista, ela recomendou essas quantidades de roupas (copiado diretamente do e-mail que ela enviou):

Babadores - 3 unidades cada trimestre a partir do segundo.
Touca - 1 unidade de 3 a 6 e de  9 á 12 meses - 1 unidade
Body Manga Curta RN - 4 unidades ( se precisares compra mais aqui)
Body Manga Curta 0-3 meses - 6 unidades
Body Manga Curta 6-9 meses - 6 unidades
Body Manga Curta 9-12 meses - 6 unidades
Body Manga Curta 12 meses - 6 unidades
Body Manga Longa RN - 4 unidades
Body Manga Longa 0-3 meses - 6 unidades
Body Manga Longa 3-6 meses - 6 unidades
Body Manga Longa 6-9 meses - 6 unidades
Body Manga Longa 9-12 meses - 6 unidades
Body Manga Longa 12 meses - 6 unidades

Macacão em plush 0-3 meses - 3 unidades
Macacão em plush 3-6 meses - 5 unidades
Macacão em plush 6-9 meses -  2 unidades

Meia RN - 3 pares.
Meia 0-3 meses - 3 pares .
Meia 3-6 meses - 6 pares.
Meia 6-9 meses - 6 pares
Meia 9-12 meses - 10 pares
Sapatinho 0-3 meses - 2 pares (opcional)
Sapatinho 3-6 meses - 2 pares( opcional)
Sapatinho 6-9 meses - 3 pares
Sapatinho 9-12 meses - 4 pares

Roupão 9-12 meses - 1 unidade.
Camiseta dia a dia 9-12 meses - 8 unidades (verão).
Saia 6-9 meses - 3 unidades
Saia 9-12 meses - 5 unidades (verão).

Mijao RN com ou sem pé - 4 unidades
Mijao  0-3 meses - 6 unidades
Mijao  3-6 meses - 6 unidades
Mijao  6-9 meses - 6 unidades
Mijao  9-12 meses - 4 unidades
Mijao 12 meses - 6 unidades
Conjunto (calça + body + casaquinho) arrumadinho 3-6m - 2 unidades
Conjunto (calça + body + casaquinho) arrumadinho 6-9m - 3 unidades
Conjunto (calça + body + casaquinho) arrumadinho 9-12m - 3 unidades
Conjunto (calça + body + casaquinho) arrumadinho 12m - 3 unidades
Biquini - 9 a 12 meses - 3 unidades

Casaquinho (grosso com capuz ) - 3 a 6 meses - 4 unidades
Casaquinho (fino) 9-12 meses - 2 unidades
Casaquinho (fino ) - 12 meses - 2 unidades
Pijaminhas - 2 para cada trimeste está ótimo



Gente, eu achei essa lista muito grande, e muito cara haha.
Resolvi pensar e reduzir essa lista, senão iremos gastar muito! 

O que levei em consideração para as roupas:

-a data de nascimento é para fim de Março, o que em Porto Alegre já começa a ficar fresquinho, em especial para bebês, que sentem mais frio que adultos (me falaram isso, pelo menos).

-o fato de que eu não quero ter que colocar roupa “fora” que não foi usada, então comprarei a quantidade mínima possível. Também aqui entra o fato de que não quero gastar muito e nem quero uma filha master consumista

-roupas confortáveis para o bebê acima de tudo, e práticas para a troca (por exemplo, li que vestidos e blusas são desconfortáveis, uma vez que o bebê vai ser pego no colo o tempo todo e pode subir a roupinha, então o ideal é esse tipo de roupa após os 6 meses somente).

-não pretendo comprar sapatos, pois os bebês mal pisam os pés no chão até os 6 meses

-roupas que possam ser usadas por mais tempo, como calças sem pé, coisas mais folgadinhas, etc
-cores neutras que combinem umas com as outras

O que priorizei:

-bodies de manga curta e longa

-macacões inteiros

-calças sem pé e leggings

-meias

-casaquinhos

-itens macios com gola mais maleáveis

O que eliminei da lista:

-materiais desconfortáveis, como jeans, botões nas costas, golas apertadas, etc

-vestidos e blusas até 6 meses

-coisas desnecessárias e fúteis para o bebê, como coisas fashion demais, itens descofortaveis, etc

No fim, a minha lista de roupas ficou assim:


Gente, essa minha lista ficou super enxuta, e os preços mostrados acima são somente previsões baseadas no que eu encontrei na internet, em sites de lojas dos EUA.
Para base, a previsão de gastos com roupas de bebê no enxoval ficou em R$1.786,32.

Depois virei aqui para dizer quanto gastei efetivamente em roupinhas.

Deixarei a segunda parte do enxoval para outro post, para este não ficar tão longo.

Espero que tenha sido útil! Um beijo!


segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

DIÁRIO DE GRAVIDEZ - 16 SEMANAS - É MENINA!!

Post de 16 de Outubro de 2014, às 16 semanas.



Oláá!
Vim aqui contar como foi a 16ª semana de gestação - uma das mais importantes de todas, quando eu descobri o sexo do meu bebê!
Como vocês viram no título, já deu pra ver que é uma MENINA! Yeeey! Sempre quis ser mãe de menina, apesar de que não estava muito preocupada com isso não.

Fiquei feliz da vida quando descobri, mais por conta da ansiedade de saber logo o sexo, do que por ser uma menina. Eu amaria qualquer filho ou filha de qualquer jeito, e educaria igual (ainda mais que sou anti-sexismo).



Nesse mesmo dia, tive uma consulta com a Personal Gestante da clínica, a qual falei no vídeo da obstetra. Ela me indicou os itens a comprar para o enxoval, e vou passar tudo aqui para vocês, farei um post só sobre isso.

Depois dessa consultoria, tive a consulta com a Obstetra, e foi nessa que me foi anunciado que meu feijãozinho era uma menininha. ^^ Ai que felicidade gente, sério! Que sensação boa, plena, de tranquilidade! Estar gerando um serzinho é algo MUITO especial mesmo! E olha que nunca fui boba por bebês e apaixonada por crianças. Sempre enxerguei de forma muito racional as coisas.
Mas o fato de seu corpo abrigar e "construir" do nada um ser humano novo, que coisa louca!!

Vejam abaixo o vídeo da ultrassom de 16 semanas:



Até a semana 16, eu ganhei 3kg, totalizando 64,5kg.
Minha pele continuou meio ruim mas ja melhorou um pouco desde o primeiro trimestre. Vejam abaixo uma foto de como estava a minha pele nessa época:


























Essas espinhazinhas pequenas na testa eu não tinha antes não ein? E o cabelo está seco também.

Então pessoal, esse é meu resumo da semana 16. 
O próximo post eu conto da lista de enxoval que eu montei para comprar nos Estados Unidos.

Beijos!!


MINHA ALIMENTAÇÃO DURANTE O PRIMEIRO TRIMESTRE DA GRAVIDEZ

Post escrito dia 24 de Setembro de 2014.





Continuando no assunto começado sobre a toxoplasmose, vim aqui dividir com vocês a minha alimentação no primeiro trimestre de gravidez.

Como falei para vocês, não fiz nada de dieta, não cuidei da alimentação (pelo contrário, foram só porcarias), porque sentia muita vontade de porcaria, e fome de matar.

Mas alguns alimentos devem ser evitados e outros incentivados.
Nessa época, o PRINCIPAL nutriente para a mamãe e o bebê é o Ácido Fólico.
O Ácido Fólico está presente em folhas escuras, farinha de trigo (que vem enriquecida com este nutriente), e algumas frutas e cereais (saiba mais aqui).

Vocês sabiam que o Ácido Fólico é o grande responsável pela formação do tubo neural no feto, que depois dará origem à medula espinhal e ao cérebro do bebê? Este nutriente é de extrema importância para que o bebê tenha boa formação cerebral, e é mais importante ainda no início da gestação, que é quando esta parte do bebê está em formação.

Vi uma vez um programa em que os médicos falavam que a quantidade desse nutriente era diretamente proporcional às chances do bebê ter má formações neurológicas, como a espinha bífida, por exemplo. No Brasil, é obrigatório que todas as farinhas de trigo venham enriquecidas com este nutriente, pois este simples complemento pode evitar muitas mortes e má-formações neonatais. No México não há esta obrigação, e lá os casos de problemas neuronais são muito maiores.

Por esse motivo, os médicos recomendam que a mulher grávida comece a tomar suplemento de Ácido Fólico IMEDIATAMENTE ao saber que está grávida. Na verdade, é recomendado que se esteja tomando ANTES da gravidez, para que o corpo já esteja com um bom aporte deste nutriente.
Eu comecei a tomar por conta própria um suplemento chamado Folinfolin. Paguei apenas R$12,00 para 1 mês de comprimidos. Achei que valeu super a pena!



Desculpa ae a qualidade da foto, peguei na interneta. =D

Outro nutriente que ouvi falar que é bom para o bebê é a Colina, presente nos ovos e na carne. Na verdade a Colina é parte do complexo B, e protege a formação do cérebro do bebê. Quero um bebê inteligente, oras! Rsrsrs. E da-lhe comer ovo e carne!

Fora esses nutrientes, um complexo vitamínico também é necessário, pois toda a formação do bebê se dá através dos nutrientes fornecidos pelo corpo da mãe.



Primeiro multivitamínico que comprei, só que esse não é Pré-Natal.

Nessa fase, também tive muita vontade de comer coisinhas azedinhas. Na verdade essa vontade ainda não passou hehehe. Comidas como vinagre, limão, abacaxi, etc, estão na minha lista de preferidas no momento.

No fim, no primeiro trimestre eu acabei não fazendo nenhuma dieta – apenas tomei o multivitamínico e o ácido fólico. Confesso que nem mesmo mais água ou leite eu tomei (fui meio desleixada com esse assunto, eu sei). Apenas comi de tudo (de tudo MESMO). Mas nessa época as coisas não funcionam direito, nem suas vontades, nem sua pele, nem sua fome, nem sua energia hahaha. Então tem que dar um desconto. O que importa é que o bebezinho está bem e saudável.

O QUE FOI PROIBIDO?

Como já contei no post de Toxoplasmose, fui proibida de comer carnes cruas e vegetais mal lavados. Mas vocês pensam que é “” isso? Sabe de nada, inocente! Grávida não pode nada, vou te contar viu!
Imediatamente fui proibida de ingerir os seguintes alimentos:

-adoçantes (exceto estevia e sacarinose – este em mínima quantidade)
-mariscos – por conta da possível contaminação
-atum – por causa do cromo presente no peixe, que é tóxico
-chá de canela – dizem que pode ser abortivo (eu duvido um pouco, mas por via das dúvidas...)
-qualquer remédio a não ser paracetamol (sim, nem uma simples aspirina ou neosaldina)
-bebidas alcoólicas e cigarro – por motivos óbvios
-bebidas com cafeína – obviamente em quantidade maior
-queijos não pasteurizados (como minas e gorgonzola) – por ter a possibilidade de uma bactéria nociva ao organismo do bebê
-ovos crus – por causa da salmonela

E gente, me foi proibido muito mais coisas, como fazer qualquer exercício físico, passar muito calor, me estressar, e bla bla bla.

Eu compreendo a importância de tudo isso, mas eu acho que é tudo questão de equilíbrio. Algumas coisas eu cortei (como alimentos crus e carne mal passada), e outras eu simplesmente reduzi muito. 

Por exemplo, de vez em quando eu tomei uns 2 goles de cerveja do copo de alguém. Mas foi tão raramente (tipo 1x a cada 15 dias) e em quantidade tão baixa, ainda misturado com água, que tenho certeza de que nem chegou a prejudicar em nada. Idem para café, chimarrão, chás, chocolate, queijos, e até mesmo uma neosaldina eu tomei em um dia de MUITA dor de cabeça (pra mim, só esse remédio funciona, paracetamol não faz nem cócegas). 
Café, por exemplo, eu tomo diariamente, de manhã com leite, de tarde uma pequena xícara puro. Nada mais.

Tenho certeza de que estas quantidades não afetaram em nada, tanto é que meu bebê está aqui dentro, SUPER saudável e faceiro. ^^

Bom gente, foi essa mais ou menos a minha “DIETA” do primeiro trimestre. Basicamente nada controlado, tudo meio solto, mas sem neuras.

E vocês, como foi a dieta de primeiro trimestre?

Beijos!!
domingo, 8 de fevereiro de 2015

A SAGA DA BUSCA PELO OBSTETRA

Oiee, tudo bem?
Hoje vim contar pra vocês como foi para encontrar a minha atual obstetra.
Eu particularmente achei bem difícil, e vou explicar pra vocês resumidamente aqui embaixo. Para saber mais, vejam os dois vídeos (que ficaram longos, mas explicam todo o processo).



Bom, eu moro em Porto Alere, RS. E meu plano de saúde é um dos servidores públicos do estado do RS, o IPE-RS (porque minha mãe é professora estadual aposentada). Este plano sempre me supriu SUPER bem, nunca tive o que reclamar mesmo, até diziam ser melhor que Unimed e afins.

Porém, descobri que não é bem assim para a área de Obstetrícia.

O que acontece? O IPE não está pagando bem os obstetras, e também não manteve sua tabela de exames cobertos atualizada, então muitos exames na área Neonatal não são cobertos por ele. Além disso, o IPE-RS reserva uma cota máxima de 20 pacientes simultâneos atendidos por Obstetra. Isso eu fiquei sabendo porque uma secretária da um obstetra que eu liguei me disse. Liguei para mais de 20 obstetras supostamente atendidos pelo plano (o nome e telefone deles está no próprio site do plano!), e todos me falavam a mesma coisa “só estamos atendendo para obstetrícia as pessoas que já são pacientes anteriores do médico (no caso, ginecologista)”. Como a minha ginecologista já não é mais obstetra há anos, tive que recorrer a um novo médico.

Bom, depois de ligar para toda a lista de obstetras do site, fiquei desesperada ao perceber que não teria médico por plano de saúde, e talvez eu precisasse ser atendida por SUS (Deusulivre!). Sei que para obstetrícia o SUS é muito bom, mas mesmo assim, não queria arriscar MESMO.

Cheguei a ver outros planos de saúde, mas todos tinham carência de 10 meses (oi?).
Bom, após alguns dias pedindo indicações, lendo em fóruns e ligando para clínicas e hospitais, encontrei o primeiro obstetra a me atender por IPE-RS. Não vou dar o sobrenome por questões éticas, e o nome está no vídeo. Eu odiei o atendimento dele, vejam no vídeo no porque rsrs (preguiça de escrever).

Depois, por indicação, encontrei a minha atual médica, a Dra. Márcia Dalmonin Bollis, que esta eu faço questão de indicar o nome, pos estou adorando ser atendida por ela. O problema é que ela só atendia IPE-RS como parte de um pacote da clínica, no valor de R$3500,00. Mas inclui todas as consultas + exames cobertos e não cobertos pelo plano + cursos + consultoria + nutricionista + psicóloga e etc. 

Pensei muito e resolvi fechar esse pacote com ela, pois acho que nesse momento delicado não devemos economizar, e sim nos tratar com carinho e qualidade. O nome da clínica é Priorité, e fica na Av. Carlos Gomes em Porto Alegre.

Bom, esta médica está sendo suuuper ótima comigo, e depois eu vou contar mais sobre as consultas e o posicionamento dela sobre parto normal x parto cesárea.

Mais uma vez, vejam o vídeo que está BEM mais completo.


Um beijão!!

DIÁRIO DE GRAVIDEZ - 13 A 15 SEMANAS DE GRAVIDEZ

Olá!!
Vim aqui postar no blog o vídeo de 13 a 15 semanas.
O vídeo já foi postado há um bom tempo mas resolvi repostar no Youtube porque estava cortado. Também estou postando aqui no blog porque aqui as atualizações estavam abandonadas,e eu cheia de posts pré-escritos aguardando numa pasta do computador.



Bom, nas semanas 13 a 15, as mudanças não foram muitas, mas deu para considerar, até porque saí do primeiro trimestre.

Parei de ter AQUELA gana de comer porcaria e aquela fome desmedida do primeiro trimestre. Tentei começar a me alimentar melhor por conta da saúde do bebê, e claro, da minha saúde e aparência. Minha pele e cabelo estavam bem feios, mas após o primeiro trimestre, as coisas começaram a melhorar e comecei a me sentir mais bonitinha rsrs. Dizem que a "aura" da grávida surge nessa época, e as futuras mamães ficam "iluminadas". Hehehe, pode parecer besteira, mas comecei a me sentir assim mesmo!

Uma coisa engraçada foi que a minha relação com o meu namorido - o pai do bebê - ficou muito melhor desde o início. Passei a ser mais mimada e paparicada hahaha. E quem não gosta disso? O Ricardo está um amor comigo e com o baby na barriga. Quero ver até quando isso vai continuar (as vezes a gente se dava umas patadas, mas nada anormal rsrs).

Nessa época foi quando comecei a sentir pela primeira vez um voluminho na barriga. Veja bem - sentir, e não ver! Embaixo do umbigo apareceu uma bolotinha dura do tamanho de um abacate, e é muito engraçadinho mesmo, pois é bem durinho haha. De manhã, em especial, deitada de barriga pra cima, consegui sentir bem mais essa bolotinha.







Apesar de as pessoas não perceberem visualmente a gravidez, eu percebi, e fiz até uma montagem de fotos pra mostrar a evolução da barriga.

 


Nessa semana eu comecei as aulas da auto-escola, que havia pago no início do ano e não consegui fazer por causa da correria dos meus dois trabalhos até Abril. Comecei a fazer e apesar de ser um saco, continuei. A idéia é terminar antes de Janeiro.

Ah, já fui liberada pra voltar a malhar após o primeiro trimestre, mas não voltei ainda porque sou preguiçosa mesmo (e porque estou trabalhando muuuito).

No fim das 15 semanas, o bebê já está com uma média de 70g, e a grávida deve ter ganhado cerca de 2 a 3 kg, segundo pesquisas na internet. Eu, no caso, ganhei até então 2,5kg - estava com 64kg (meu peso pré-gravidez era de 61,5kg).





































No desenvolvimento do feto com 15 semanas de gestação as articulações estão completamente formadas, e ele possui bastante espaço para se mexer e por isso é muito comum que ele mude de posição frequentemente, e isto pode ser observado num ultrassom. 
O bebê abre a boca e engole o líquido amniótico e vira-se na direção de qualquer estímulo próximo a sua boca. O corpo do bebê é mais proporcional com as pernas mais longas que os braços, e a pele é muito fina permitindo a visualização dos vasos sanguíneos.
Apesar de nem sempre ser possível sentir, o bebê pode ter soluços ainda na barriga da mãe.
A pontas dos dedos estão proeminentes e dos dedos da mão ainda são curtos. Os dedos estão separados e o bebê pode mexer um dedo de cada vez e até mesmo chupar o polegar. O arco do pé começa a se formar, e o bebê consegue segurar os pés com as mãos, mas não consegue levá-los à boca.
Os músculos da face desenvolveram-se o suficiente para o bebê fazer caretas, mas ele ainda não consegue controlar suas expressões.
Bom gente, é isso que tinha para falar sobre as semanas 13 a 15. Aguardem mais informações sobre as próximas semanas! =D
Beijos e até mais!

COMO EU DESCOBRI A GRAVIDEZ?

Oláá!

Tô aqui de novo fazendo a exposição da minha figura, como sempre muito raramente nesse blog, mas sempre presente no Instagram, ein? Segue ae: @elisahoffmann.

Bom gente, eu fiz vários videos e posts e não postei, somente arquivei. Sorry!
Estou trabalhando muito na minha empresa, e simplesmente não sobrou tempo e nem energia pra sentar e fazer a postagem, ainda mais que esse layout antigo aquio no blog me desanima um pouco.

Mas pensei e pensei e resolvi postar tudo atrasado de uma só vez (se preparem pra uma tonelada de postagens), pra pelo menos atualizar pra vocês o status de gravidinha aqui.
Hoje eu vim contar COMO EU DESCOBRI A GRAVIDEZ (segue o vídeo que eu fiz ainda no início, bem tímida, ignorem, please):


Bom, acho que quem me conhece mais intimamente sabe que eu já havia despertado o meu instinto materno há uns 3 anos, mais ou menos. Começou com a vaga idéia de que bebês são fofos e de queria muito legal ter um filho com características minhas e que eu pudesse ensina-lo coisas que descobri com a minha vida. Esse instinto foi se fortalecendo ao longo do tempo, mas como eu não sou louca, sabia que o momento não me permitia engravidar - por questões financeiras, por falta de maturidade do meu relacionamento, e também porque queria aproveitar bastante ainda a minha vida de adulto sem filhos – por exemplo fazer intercâmbio, que foi o que fiz em 2011.

No fim de 2013, vários meses eu simplesmente esquecia de tomar o anticoncepcional por 3...4 dias, e nada acontecia. Parecia que minha mente estava me sabotando para que eu pudesse seguir este instinto materno, que estava já bem forte nessa época haha.

No início de 2014 eu estava malhando bem pesado, e resolvi parar o anti-concepcional para tentar entender um pouco mais como meu corpo reage sem um hormônio sintético (sim, estou nessa vibe de coisas mais naturebas faz uns 2 anos, outra hora conto mais sobre isso). Eu pensei: "estou esquecendo de tomar e igual não aconteceu nada, vamos ver o que acontece se eu não tomar nenhum dia".

A princípio, isso era para durar apenas 1 mes, e me cuidaria nos dias férteis. Mas fui ficando melhor na academia, e me empolguei e acabei ficando 3 meses direto sem tomar a pílula. Nisso eu descobri que o meu ciclo tem 26 dias, e não 28, como a maioria das pessoas.

Continuei sem tomar a pílula, afinal estava dando certo! Até que em Junho, após o período menstrual, eu contei os dias certinhos para saber a data do período fértil (já baseado no ciclo de 26 dias), e me cuidei como deveria. Lembro que na época eu já lia muito sobre gravidez, e no fundo queria engravidar, mas meu lado racional me impedia. Só que acho que era para ser! Rsrsrs

Após o suposto período fértil em que me cuidei, mais ou menos uns 12 dias depois, tive uma “micro” menstruação, que foi muito estranha e durou apenas aquele momento. NA HORA eu pensei que poderia ser a tal da Nidação (não sabe o que é, clica aqui). Mas mesmo assim, achei que não era, pois havia me protegido, e suspeitei de uma menstruação verdadeira. Mas passou.

Porém, alguns sintomas estranhos apareceram em sequida (antes da menstruação atrasar efetivamente):

-Meu cachorro um dia simplesmente deitou na minha barriga, o que ele NUNCA fez na vida!Ele nem gosta de colo!

-Também comecei a sentir um formigamentinho na barriga e fisgadinhas nos seios, o que também NUNCA aconteceu antes

Então, no dia que era para vir a menstruação e não veio, já fiz um teste de gravidez de farmácia, e deu negativo.

Dois dias depois, já com 3 dias de atraso, fiz um Beta HCG, já jurando que estava grávida, porque a minha menstruação JAMAIS falhou! Mas deu negativo (detalhe: deu “menos do que 0,02”, sendo que o mínimo para gravidez deveria ser de 50). Obviamente achei muito estranho, porque a essa altura, se eu realmente estivesse grávida, não apareceria um número TÃO baixo!

Fiquei esperando a menstruação aparecer e nada. Com 8 dias de atraso fiz mais um teste de farmácia, e nada. Resolvi esperar 15 dias de atraso, e então procurar um médico pois eu deveria estar com algum problema hormonal, só podia!

Chegando no 15º. Resolvi fazer um teste de farmácia, à noite mesmo, com a última urina do dia (não dizem que tem que ser a primeira da manhã?). Estava tão ansiosa que um teste a mais ou a menos não faria diferença mais. E aí, fiz o teste e deixei dentro do armário do banheiro para “agir”, e voltei somente uns 15 minutos depois. Quando vi aquele teste, lá estava ela: uma linha MUITO transparente, quase imperceptível, mas olhando para mim.




Olha a micro linha olhando pra mim!MEDO! O.o 

NOSSA, não tem como descrever essa sensação. Um frio na barriga imediato, medo, alegria, muito medo! Não sabia como agir.
Na hora, eu saí do banheiro com o palitinho listradinho escondido atrás das costas. Quando entrei no quarto, meu namorado percebeu que eu estava escondendo algo e perguntou “o que você está escondendo aí?”. A minha única reação foi simplesmente mostrar o palitinho, em silêncio, com os cantos da boca discretamente pra cima.

A reação dele? Choque! Ficou sem entender no início (tem algo mais claro do que mostrar o palitinho mijado com 2 listrinhas??), tive que falar com todas as letras “vamos ter um baby”. E eleficou uns 5 minutos de boca aberta sem saber o que pensar hahahahaha.
Mas daqui a pouco estava SUPER feliz, me abraçando e beijando. E assim terminou a nossa noite da descoberta da gravidez, com dois pais felizes e meio anestesiados, olhando pro teto sem saber o que fazer nem falar. Rsrssrsrs.

No dia seguinte, acordei cedíssimo e fui para o laboratório fazer um Beta HCG para tirar a prova. O resultado? 158! Bem acima dos 50, mas ainda beeem no início na gravidez.
Agora eu pergunto pra quem conhece? Como pode o exame ter dado um resultado tão baixo após 15 dias de atraso??? Pesquisando pelos fóruns (obrigada Family.net!), cheguei à conclusão de que tive a ovulação tardia (clica aqui pra saber mais sobre isso).
Por isso que dizem que a tabelinha NÃO FUNCIONA! HAHAHAHAHA
Eu sabia dos riscos, ta gente? E como falei, uma parte de mim queria.

Mas me contem aí, como vocês, que já são mamães, descobriram a gravidez?

Beijos

A TAL DA TOXOPLASMOSE NA GRAVIDEZ

Texto escrito em 05 de Setembro de 2014 – às 10 semanas de Gravidez.



Quem está grávida já deve saber do perigo de ter algumas doenças durante a gravidez.
A mais temida até onde eu sei é a Toxoplasmose – a doença do gato.

Eu só tinha ouvido falar nela quando estava no segundo grau (mentira, no pré-vestibular também), e nem lembrava direito do que se tratava, afinal, não tinha nada a ver comigo na época.

Pois bem, nos primeiros exames pedidos pela ginecologista (na época ainda não havia encontrado a minha obstetra atual), estava lá a toxoplasmose, e eu nem atentei para isso. Fui lá, fiz o exame de sangue, e deu reagente negativo. Novamente não me preocupei com isso.

Até que quando cheguei com esses resultados no primeiro obstetra, ele me chamou a atenção sobre o fato de eu não ter reagentes para essa doença – o que significa que eu NUNCA tive contato com ela – mesmo tendo gatos em casa a minha vida toda. 

Ele me informou que por causa disso, eu teria que ter um cuidado redobrado na alimentação, pois essa doença é especialmente maligna para o feto.
Caso eu tivesse em algum momento tido contato com essa doença no passado, meu bebê estaria protegido pois os anticorpos estariam presentes.

Fui proibida de comer vegetais crus fora de casa, se dentro de casa deveria lavar com água sanitária ou cloro por 20 min antes de comer, estava proibida de comer carne de gado e de porco cruas, e também sushi! Buáááá. Eu AMO sushi! E também amo carne mal-passada, mas amo mais ainda sushi. Que triste ter que ficar 9 meses sem comer sushi ou um belo churrasco. Além disso, também não poderia comer presuntos crus, como de parma.

Bom, aí começou uma saga de nunca mais comer salada em restaurante, só me sobrava os pratos amarelos, que saco isso viu! Passei a fazer em casa, mas o trabalho todo que dá me desanimava de fazer e acabava não comendo saladas. =(

Fui pesquisar mais, e a toxoplasmose é a doença do gato porque é transmitida por um parasita que está nas fezes do gato. Como meu último gatinho havia morrido no ano anterior, não tive mais contato, até porque não sou muito de abraçar gatos – eles não gostam muito de mim, sempre me mordem e arranham.
Essa doença é em especial mais perigosa no início da gestação, que é quando o bebê ainda está se formando. Pode ocasionar má-formações e até aborto. Mas no início da gravidez também é mais difícil a doença NA MÃE contaminar o bebê, por conta da placenta ainda em formação. No final da gestação, a probabilidade de contaminar o bebê é maior, mas o dano é muito menor, afinal já está tudo formadinho.

Esse exame é repetido pelo menos mais 1x durante a gravidez para ver se a mulher não teve contaminação durante a gravidez, e com isso deve ser tratada com antibióticos e tudo mais.
Bom, com isso tudo, tive que readaptar minha dieta, o que pra mim foi bem sacrificante, porque adoro saladas e carne mal passada, e sushiiiiii! Mas não dá, então não dá.

E vamos continuando pro meu bebê vir muito saudável e feliz! Mais pra frente conto mais detalhes sobre como está sendo a dieta anti-toxoplasmose haha.

E vocês? Como foi sequir essa alimentação durante a gravidez?
Alguém teve toxoplasmose?


Beijos e boa semana!

ULTRASSOM MORFOLÓGICA DE PRIMEIRO TRIMESTRE + TRANSLUCÊNCIA NUCAL - 11 SEMANAS

Texto escrito em 12 de Setembro de 2014 – às 11 semanas de Gravidez.

Olá pessoal!

Vim aqui mostrar como foi a primeira ultrassom gravada do bebê, a Ultrassom Morfológica de Primeiro Trimestre. Também nessa consulta fiz o exame de Translucência Nucal. Fiz esse exame dia 11 de Setembro de 2014, quando estava com quase 12 semanas. 


O que é a Ultrassom Morfológica de Primeiro Trimestre?

Nesse exame, o Ginecologista Obstetra (mais conhecido como G.O. para os íntimos - descobri depois de muito tempo o que significava então estou facilitando a vida de quem não sabia, assim como eu haha) avalia toda a formação atual do bebê, como tamanho, crescimento, presença dos órgãos, membros, dedinhos (como pode ver no vídeo hehe), assim como o batimento cardíaco, o fluxo sanguíneo do cordão umbilical, e outras coisinhas mais que vocês vão ver nas imagens abaixo.


Resultados da minha Ultrassonografia Morfológica de Primeiro Trimestre

Também fizemos a Translucência Nucal, que é um exame relativamente novo (leia-se "na época da minha mãe não existia essas tecnologias todas"), que avalia os riscos de o bebê ter alguma anomalia genética das citadas nas imagens abaixo.

 Resultados da minha Translucência Nucal


Esse exame deve ser feito até a 14ª semana de gestação, para ter um cálculo mais exato, e mede a quantidade do líquido presente na nuca do bebê e avalia a presença do osso nasal. Com estes dados, é feito um cálculo junto com outros dados (idade da mãe, primeira ou demais gravidez, presença da síndrome na família, etc), e com isso chegam a um valor para avaliar o risco de existência da doença.


Diferença entre um bebê com translucencia nucal normal X alterada 
(este NÃO É o meu bebê, peguei a imagem na internet =P).

Este exame é bastante questionado por termos éticos e da real necessidade dele, pois com a presença de algum valor alterado, o médico sugere a realização de um outro exame bem invasivo, chamado Amniocentese (clica aqui pra ler mais sobre isso), e este exame pode causar um aborto.

Além disso, a gestante fica com medo e pode querer interromper a gravidez. O maior problema nisso é que nem sempre esse valor quer dizer algo. Já li muitas vezes na internet casos em que o valor deu alterado e no fim o bebê não tinha nenhum problema. Já pensou se por causa disso fosse feito um aborto? O.o

Enfim, é um exame questionável, uma vez que muitos pais preferem receber o bebê como for, com amor para dar, com ou sem síndromes e/ou problemas de saúde.
Para ler mais sobre isso, clica aqui.

Graças a Deus, os exames do meu bebê deram todos normais, com chance negativa de ter alguma doença cromossômica desse tipo.

Como prometi, vou subir todas as ultras que fiz para que quem quiser acompanhar, possa ver como é o desenvolvimento do bebê e o que acontece nessas ultras (eu sempre tive curiosidade pra saber hehehe).

Espero que gostem!
Como foi a Ultrassom Morfológica de Primeiro Trimestre de vocês?





Related Posts with Thumbnails

Quem Sou Eu?

Receber atualizações do blog por e-mail:

Seguir com Bloglovin

Follow My Cherry World

Seguidores