quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

As novas franjinhas do meu armário

Oiee!
Mais uma sessão de comprinhas semanal hoje.
Ando louca por franjas ultimamente (na roupa). E estava louca atrás de uma saia de franjas e de uma bolsa de franjas. E adivinha? Eu ACHEIIII!!! yuhulllll!

Eu tava procurando uma saia de couro de franjas preta, e não achava por nada, ate que um dia, lendo um blog brasileiro, a menina comentou da nova coleção da Zara. E na coleção nova havia uma saia de couro preta, de franjass!! Fiquei loucaaaaa!




Fui no dia seguinte na Zara, e lá estava ela: linda e luminosa!
Só que o problema: o preço! A saia custa 70,00 euros! Gente, 70,00 euros por uma peça de roupa é MUITO caro aqui na Europa! Só casacões de inverno suuuper estruturados em lojas mais caras custa esse preço. Pra terem uma ideia, minha colega comprou até um vestido longo de festa armado, lindo, por 50,00 euros (ou seja, menos de 70,00). Deu pra entender o quão caro é?

Mas enfim, a Zara, comparada com as outras aqui é, sim, uma loja cara. Nós brasileiros não percebemos porque comparamos direto com os preços do Brasil, aí é barato, mas comparado com outras lojas aqui (a Forever 21, por exemplo), é beeem carinha.

Aí voltei pra casa e pensei, pensei, pensei, pensei....dei voltas, voltei na loja, pensei mais um pouco...e resolvi comprar! Ah! Pensei comigo: essa é uma peça autosuficiente, que posso mixar com muitas roupas e sempre ficar com um look show, além de ser de couro.
Aí fui lá e gastei meus preciosos 70,00 euros nessa saia. Ai que dor...hehehe
Mas passou rápido, porque o salario aqui é semanal kkkkk.

E ta aqui ela, guardadinha:


 Foto tosquinha em espelho embaçadom, mas só pra "visualizar" heheheh

Ah! Uma coisa! Eu, idiota, coloquei a saia dobrada numa gaveta, e uns dias depois as franjas tavam todas dobradas. Aí agora estou deixando sempre pendurada pras franjas ficaram lisinhas.

Bom, aí, alem dessa saia, também achei essa semana a minha bolsa de franjas!
Estavamos eu e minhas amigas passeando pela loja TkMaxx do shopping Stephens Green, aqui em Dublin. Essa loja vende várias roupas e acessórios de marca por preços mais baixos.
E andando por lá, encontrei a bolsa no meio das outras, lindaaa! Na hora que vi pensei: ish, deve ser carérrima, mas vamos ver né. E eis que vejo o preço: 26,99 euros!! Nossa, peguei na hora! E é de couro também, com as franjas bem molinhas e longas, e dos dois lados da bolsa. Ai to in love por ela viu?

 Foto do Instagram



 A bolsa posando na janela do meu quarto com vista pra Dublin hehehehe.

Então, gostaram?
Viram que a saia custou quase 3x o valor da bolsa? Por isso quase não compro na Zara, e não perco muita coisa viu, porque tem de tudo bem parecido nas outras lojas heheheh. Só compro geralmente se for em promoção, mas essa saia eu TIVE que levar. (Espero que minha mãe não leia isso, senão ela me MATA)

Beijooooooos e até mais!!
sábado, 25 de fevereiro de 2012

Wrap estilo restaurante























Oie genteee!
Então, o post de hoje é uma dica de como fazer wrap de uma maneira que fique super gostoso, prático e fácil de comer.
Sempre comi wraps em restaurante dessa forma, em trouxinha, bem recheadinha, você corta no meio e o recheio ta lá, sem vazar, sem cair óleo, água ou o recheio pra fora hahahah. E em casa eu sempre fazia OU enroladinho OU dobrado em uma camada, mas claro que o wrap não ficava muito bom, além de que o recheio não ficava do jeito que eu queria (o queijo não derrete por completo, ou torra tudo, por exemplo).
Aí descobri aqui na Irlanda como fazer o verdadeiro wrap, esse que vocês estão vendo aí em cima.

A idéia é ensinar a dobra do wrap, o recheio vocês escolhem a gosto. Lá no pub que eu trabalho eles tem o Mexican, que é de carne moída, sour cream, queijo e jallapeno, e tem o Sweet Chilli, que é de molho agridoce (o tailandês), frango empanado, queijo e pimentões.
O meu em casa eu fiz com peito de frango, queijo e cream cheese. O Cream cheese é muito barato aqui, mas no Brasil sei que é caro, então podemos substituir por requeijão, que na minha opinião é até melhor hehehe.
Então vamos à receita, yummi!!

Ingredientes:

























1- Com o peito de frango em pedaços, fritar numa panela com pouco óleo, temperando a gosto (coloquei alho em pó, pimenta do reino, sal e ervas italianas).

2- Aquecer a frigideira ou chapa grande, e colocar uma "fatia" de wrap para esquentar de um lado. Toque com os dedos pra saber quando está quentinho, e então tire da frigideira. Tire a frigideira do fogão também para não superaquecer.

3- Disponha a "fatia", com a parte aquecida para cima, em um prato

4- Coloque o frango já preparado bem no meio da massa



5- Coloque queijo por cima do frango

6- Coloque uma colher grande de cream cheese/ requeijão por cima do queijo

** PASSO SUPER IMPORTANTE AGORA!**

7- Junte as duas partes laterais do wrap no meio

8- Junte uma das partes (de cima ou de baixo) do wrap por cima das laterais já dobradas


9- Vire o wrap para que fique de pé e dê batidinhas (ou empurre o recheio com a colher, se necessário) para que o recheio fique no fundo

10- Dobre a quarta parte do wrap, e mantenha segurando para que não se abra


11- Coloque a frigideira de volta ao fogo, e coloque o wrap dobrado com as dobras para baixo, o calor fará com que as dobras permaneçam no lugar

12- Coloque, se quiser, uma tampa ou algo que faça uma leve pressão em cima, para que o recheio derreta por inteiro


VOILÁ!

 Wrap servido com uma saladinha Ceasar com tomate (alface americana, crutons, queijo parmesão, molho ceasar e tomates).

 Cortado no meio, o recheio fica compacto, sem escorrer.

Bom gente, espero que tenha sido útil essa dica, faz toda a diferença no wrap, viu?
E digo mais! Porque não fazer uma versão light para quem está de dieta? É só colocar frango grelhadinho, queijo minas, ervinhas pra temperar e uns tomates, que tal? A massa do wrap é super leve, bem mais leve e menos calórica do que pão, e satisfaz bem a fome, viu?
A imaginação toma conta!

Beijos e se divirtam na cozinha, girls!!





quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Compras irresistíveis da semana

Aqui na Europa é muito comum ter roupas lindas a preços muito bons.
Mas quando você dá de cara com coisas imperdíveis, você TEM que levar! Já aprendi essa lição aqui: se gostou, leve na hora (se puder, claro), pois a próxima vez que vier não vai ter mais. Snif snif ...
Isso é verdade, deixei algumas pecinhas pra ir pra casa e pensar, quando voltei não tinha mais. É assim mesmo, ainda mais aqui: barato, lindo, cheio de turistas loucos pra gastar dinheiro....hehehehe

Então, essa semana, mais especificamente na segunda, passei na Forever 21 para uma voltinha e me deparei com esse colar:



Eu simplesmente achei LINDO! Esse tom de azul dá tanta vida pra roupa, né? E ando meio fanática por colares coloridos ultimamente. Essa pedra tem um brilhinho discreto, lindo, super verão!


O preço é de 12,90 euros, que nada mais é do que o preço normal de um colar desse estilo aqui, sem promoçao.
Levei ele, claro, feliz da vida com meu mimo novo.

E hoje, andando com uma amiga daqui, entramos na loja Pull and Bear, que a blogueira Alexandra sempre mostra peças de lá. Nunca tinha prestado muita atenção nessa loja, mas dessa vez entrei porque a coleção nova me chamou atenção. Umas cores lindas, muita cor, roupas com estilo, sabe? E os vestidos? Lindos! Amo vestidos! Vou ver se fotografo a loja pra vocês.

Mas então, chegando na parte lá de trás da loja, comecei a fuçar nas peças de liquidação, e achei uma saia muito bonitinha!



Meio básica, na cor cinza. Mas como eu não tinha saia na cor cinza ainda, levei. Ainda mais pelo preço: 5,99 euros! Catei as moedinhas que eu tinha no bolso e paguei. Nem experimentei, pra falar a verdade. Peguei o tamanho M e de olhômetro, pressupus que ia servir. E bingo! Serviu mesmo, direitinho!
Ai fico tão feliz quando eu compro achadinhos bem baratinhos! Me sinto tão "valorizando" meu dindin hahaha.



Ah! E sabem o colar que comprei?
Pois então, no dia seguinte ao que eu comprei, minha amiga, que estava junto na hora, me mandou um link de um blog. O blog é de uma menina brasileira que mora em Dublin e revende as peças pro Brasil, direto daqui.
Ela me mostrou esse mesmo colar à venda. O preço? 90,00 reais!
Isso que me incentivou a escrever o post de ontem... =/

Gostaram?
Ó, assim que eu receber meu salário da semana vou correr na Pull and Bear e ver se consigo ainda aproveitar a liquida deles. Aiaiaiai que tentação!

Beijos garotas!





terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Sobre como os blogs de moda são, e a it calça da Zara

    Sabe gente, vou fazer um desabafo, gostaria que vocês lessem e me dessem sua opinião.
    Acompanho muitos (MUITOS!) blogs de moda, e adoro ver looks do dia conforme as tendências, assim me inspiro e já sei mais ou menos o que comprar.
Leio blogs ótimos brasileiros e também os gringos. E vendo isso, sempre achei a moda fashionista muito cara, de difícil acesso, já que cada peça sozinha é bem cara, e na moda fashionista as coisas mudam com uma rapidez muito maior que a chegada (e a quantidade) dos nossos salários. Todo dia surgem novas tendências, novas cores, formas e tudo mais. Acho tudo lindo, apesar de que acho que uma tendência deveria durar mais tempo. Aquela moda da calça vermelha, por exemplo, fiquei louca pra ter, linda, vibrante, poderosa...quando fui poder comprar uma, li na mesma semana que essa moda "já era"! Gentemm! Fala sério né! Foi pouquissimo tempo! 
    E aí entra o preço, que é decisivo, e aonde eu quero chegar: a diferença entre o Brasil e o exterior (em relação a moda, mas serve pra muitas outras coisas). Essa mesma calça no Brasil custava, na época em que "estava" na moda, no mínimo 250,00 reais. Mas no MÍNIMO mesmo, afinal, só as IT lojas tinham pra vender. Claro, não consegui comprar. Cheguei na Europa e vi várias lojas vendendo essa calça, por um preço de 20,00 euros, em média  (o que daria em reais, cerca de 50,00). 
    Aí, morando aqui e conhecendo as lojas, os preços, o funcionamento da moda, percebi mais uma coisa: nós, brasileiros tupiniquins, aceitamos pagar um preço absurdo para estar na moda. E ainda os blogs exibem o preço de um shorts por "apenas" 600,00 reais como se fosse normal! Gente! Isso é surreal!
Por exemplo, blogueiras gringas que se vestem MUITO bem, na maioria das vezes compram em lojas populares (as tais fast-fashion), tais como: H&M, Forever 21, Bershka, Stradivarius, Blanco, etc... Essas lojas tem preços super baratos de roupas da moda. Ou seja: elas sao gente como a gente, e são ícones de moda. E sabe o mais legal? Elas, as blogueiras, REPETEM a roupa! ÓOOOhhh! RE-PE-TEM!
    Como assim? Elas podem comprar a hora que quiserem (e compram, claro), por um preço barato, e ainda assim repetem e mostram nos blogs? Sim! E eu acho isso DEMAIS! Adoro ver roupa repetida em look do dia, e acho descabido e fora da realidade uma pessoa TODO SANTO DIA mostrar roupas com peças totalmente diferentes...dá impressão de que pega emprestado com as amigas, tias, primas e etc só pra dizer que não repete roupa.

   As blogueiras brasileiras, por sua vez (não todas, só as ricas, claro), são lindas, se vestem MUITO bem (muitas vezes melhor que as gringas), mas eu nunca vejo elas usando roupa da C&A, da Renner, da Marisa ou da loja da "Lulu" no centro da cidade. Se nós não temos H&M, Forever e etc, temos as nossas versões nacionais, que até tem cumprido um bom papel de nos trazer a moda de forma barata (nem tanto, mas tudo bem). Essas meninas parecem se envergonhar dessas lojas e só compram nessas lojas caríssimas daqui, andam com as bolsas dos estilistas, sempre com uma nova a cada coleção, e dão a dica pras leitoras, como se fosse super barato. Aí ficamos todas frustradas por não ter a bolsa que custa 2 mil dólares (oi?). Acho lindo, claro. MASSS....esses blogs perdem a funcionalidade, que é servir pra inspirar looks para diversas ocasiões, por isso deveriam usar roupas mais acessíveis TAMBÉM.

    Admiro DEMAIS aquela blogueira Alexandra, do Blog LovelyPepa, que vira e mexe repete alguma peça e renova o look lindamente, como na vida real. E a brazuca que gosto é o blog Um Ano Sem Zara, da menina que prometeu não comprar nenhuma roupa ou acessório durante um ano, e mostra 365 looks do dia com o que ela tem no armário. Ótimo, né? É com essas que me identifico.



Pepa e seus amazing e barateenhos looks do dia.


 Um Ano Sem Zara, em dois dos 365 looks do dia.

   Eu compro endoidadamente aqui em Dublin só porque os preços são baixos, as coisas são bonitas e quero, com essas peças que estou comprando, poder repetir muitas e muitas vezes os looks. Isso é ser esperto e saber brincar com a moda e respeitar seu dinheiro. Não acham?

    Bom, esse texto todo eu resolvi escrever para chegar a um produto: a calça étnica da Zara, super falada, comentada e tudo mais. A Tássia (que é uma blogueira de quem eu ADORO o estilo) comprou numa loja virtual que manda as roupas daqui da Europa pro Brasil, além de muitas blogueiras gringas também falarem dela (da calça).



 

Confesso que quando vi a primeira vez a calça na foto, achei meio esquizitinha, e até feinha. Porém, um dia desses eu estava passeando na Zara e vi a dita-cuja lá, jogada num balaio de promoções. Peguei, olhei aquela coisinha feia no tamanho M e vi o preço: 9,99 euros! Pensei comigo: não gosto dela agora, mas acho que vou levar porque muitas vezes dei o braço a torcer em questão de moda. E levei! Faz dias que queria mostrar pra vocês (sem look do dia, por enquanto), mas fui deixando ela o armário. Sabe que estou gostando dela agora, como imaginei que ia acontecer? Hehehehe. Estou gostando dessa onda tribal rolando pelo mundo fashion.



Olha o precito! Isso é que é se vestir bem:  na moda por um preço suuuuper amigo!

    E aí eis que vejo várias meninas no Brasil loucas pra ter essa calça, e até pagando 150,00 reais para alguém (dessas lojas que falei) enviar pro Brasil. Fiquei boquiaberta! De um balaio na liquida (essa calça nem tem mais pra vender aqui, pra se ter uma ideia) para 150,00 reais no Braza. Aí volta aquela questão: Brasileiro ganha pouco e acha legal pagar um absurdo por uma roupa qualquer. 

    Eu acho que todo mundo deveria fazer um esforcinho e pegar esses mesmos 150,00 reais e juntar, e a cada vez que quiser comprar algo, ao invés de comprar, juntar esse dinheiro que iria gastar. Faz isso ao longo de um ano, e aí vai pro exterior ser feliz, porque aqui seu rico e suado dinheirinho vale MUITO mais, infelizmente!
Eu pretendo fazer isso quando voltar: continuar me planejando para fazer compras no exterior pra toda família 1x por ano. Afinal, como eu li uma vez em uma revista: "eu faço compras no exterior porque não sou rica". E não é?

    Que fique bem claro: eu só gasto meu dinheiro suado com coisas BARATAS e que VALHAM A PENA, mesmo aqui. Zara e Topshop não são realmente o que se pode chamar de "baratas", por exemplo, mas as vezes compensa pela qualidade e pelo design.
E pela primeira vez na vida, tenho uma IT calça! Que daqui a 1 mês já deve estar saindo da moda, mas eu não ligo. Assim como a calça vermelha, que eu comprei e continuo usando e achando LENDA!



Esse post não é uma crítica a ninguém, afinal, cada um leva a vida do jeito que pode, mas estou só filosofando a respeito das diferenças.
Só pra finalizar, se alguma blogueira estiver lendo isso (acho meio difícil, mas): faça mais looks com peças repetidas, de preferencia mais barateenhas. Nos ajude, nos inspire!
Concordam?

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

O vestido amarelo da Asos e notícias de cá


Oieeee, de novo!
Ahhh, os últimos 10 dias foram horríveis pra mim.
Fiquei doente, febre, muita gripe, dor no corpo, tosse absurda, e tendo que trabalhar.
Ao invés de chamar um médico, fiquei esperando passar...doce ilusão hehehe....não passou coisa nenhuma, estava cada vez pior, aí desanimei, meio que fiquei deprezinha, pensando em voltar pro Brasil por estar doente, mas aí chamei um médico pelo seguro que contratei antes de vir e ele veio me ver. Foi um alívio, não sei porque não fiz isso antes.
Ele me receitou antibióticos e fui lá comprar. Já estou tomando há 3 dias e estou muito melhor! Coisa boa!
Saúde e família são duas coisas que as vezes só nos damos conta da importância quando não temos.

Bom, aí hoje uma amiga aqui de Dublin veio cobrar no Facebook quando que eu ia atualizar o blog de novo. Hehehehehe
Achei engraçado, até gosto quando as pessoas pedem, pois vejo que é útil pra alguém. Ela comentou que tem preguiça de pesquisar nas lojas as coisas, e lê no meu blog sobre os produtos e então vai comprar.
Não sabia que as pessoas faziam isso hehehehe.
Mas sabe, eu compro bastante coisa aqui, porém, sempre tenho a impressão de que estou ficando repetitiva sempre mostrando o que comprei e blábláblá. Além disso, sempre tem aqueles que adoram dizer que eu estou gastando demais e que vou precisar voltar com um container hehehe (minha mãe é uma delas). Mas sabe, o dinheiro do meu trabalho EU decido onde enfiar gastar e como eu vou trazer é problema meu...né?

Enfim, estou aqui pra mostrar aquele vestido que encomendei e comentei AQUI.
Depois daquele dia ele chegou super rápido, uns 2 ou 3 dias depois, mas ai fiquei doente e aí vocês sabem né...cadê a energia pra escrever no blog, e pior, fotografar com essa cara amassada?. rsrsr

Bom, o vestido chegou lindo, leve e solto. Como era de se esperar.
E eu adoreiii!
Só que estou um pouco em dúvida sobre o comprimento dele...não acho legal vestidos curtos que tenham saia com volume. Dá impressão de que vai voar e mostrar meu popô a qualquer momento hauahuahauhauaha!

Vejam vocês mesmos as fotos que tirei agorinha, na bagunça do meu quarto, com uma luz ruim, foto de espelho mesmo, na maior cara de pau. Não reparem na (falta de) qualidade da foto e nem no cabelo juba, é que não faço chapinha pra ficar em casa (e hoje é minha folga, dia de pijama e cabelo bagunçado):

























  

Ó, não fiz look do dia porque ainda quero fazer um look MESMO com ele, aí não quero que perca a graça. Mas como está fazendo 2º aqui, não vai dar pra usar. Acho que só no Brasil mesmo hehe.

Como sempre, a Asos não decepciona na qualidade. Gostei muito, me achei com uma cara de meninota, como diz a minha mãe. hahahahah
A cor é bem viva mesmo, aquele amarelo LINDO que está hiper na moda, mas que a gente tem medo de usar (eu tenho, confesso, mas quero ousar e experimentar novas cores).
Agora quero ver como vou usa-lo, né?

Beijosss e até a próxima girls!
sábado, 4 de fevereiro de 2012

Meus empregos na Irlanda

Oi pessoal!
Recebi esse findi um e-mail da Nanda, uma leitora, com a sugestão de um post: como é o meu trabalho por aqui. nJá tinha pensado em postar sobre isso, mas como não tem muito a ver com meu blog, fiquei em dúvida. Mas acho bom, sim, postar isso pra informar quem está vindo.

O primeiro post que falei sobre isso foi AQUI. Estava começando a trabalhar como Aupair, am Agosto de 2010. Mas muita coisa mudou desde então.
Então vou abrir o jogo pra vocês, sem medo, pra saberem sobre esses trabalhos.

Cheguei em fim de maio, e logo comecei a procurar emprego de Aupair, que é ser babá aqui, pode morar na casa da família (live in) OU morar em sua própria casa  (live out)e ir trabalhar todos os dias. Eu vim com meu namorado, então não queria morar com a família, até porque queria ter minha liberdade.
Procurei em vários sites (rollercoaster, aupairworld, aupairireland), e fiz minha primeira entrevista 1 semana depois que cheguei, super longe de onde eu morava, e toda nervosa porque não dominava bem o inglês. Não passei, claro.
Aí fiz mais entrevistas ao longo de junho, e no início de julho, fui selecionada para trabalhar (live out) em uma família num bairro longe (levava 45 min de ônibus pra ir). Vou ser sincera: foi difícil (pra não falar outra palavra).  O trabalho era basicamente chegar as 7h da manhã na casa, aí os pais saiam e me deixavam com as crianças, que eram 4: a caçula Rachel de 3,5 anos, a Laura de 8, o Tom de 9, e a Kate de 13. Todos eram muito educados e queridos, mas trabalhar com criança não é NADA facil. Eu cuidava mais da Rachel, que era manhosa e mimada, e requeria muita atenção. Então chegava na casa, vestia a Rachel (sempre chorava pra colocar a roupa), dava café da manhã (cereal com leite) e deixava ela pronta pra sair as 9h (nisso os outros ja tinham ido pra escola sozinhos). Aí levava ela no carrinho (ela era MUITO pesada kkk) até a creche, e deixava ela la (era a primeira vez dela na escolinha, ela chorava todos os dias pra eu deixar ela lá). Dai voltava pra casa, arrumava a cozinha (que eles deixavam uma ZONA), botava roupa deles pra lavar e secar as ja lavadas, e nisso ja tinha que ir buscar a Rachel na escola de novo. Ai, fazia almoço pra Rachel e pra mim (a rotina alimentar deles é MUITO esquisita), e depois disso, ia buscar as outras crianças (menos a Kate, que vinha a pé mais tarde) nas escolas, que ficava perto, mas longe pra ir a pé. Cada um em uma escola, em horarios diferentes. Essa parte era a mais cansativa viu! Voltava morta pra casa! E nisso, a Rachel queria sempre brincar (umas 3h da tarde), mas ai eu tinha que começar a preparar a janta deles, que tinha que estar na mesa as 5h da tarde em ponto (é, eles jantam nesse horário). E nessa hora, assim que um dos pais chegava, eu ia embora, feliz da vida por ter acabado meu dia. Eu trabalhava assim às terças, quartas e quintas, somente, e ganhava 150,00 euros por semana (5,00 euros por hora - muito abaixo do minimo na Irlanda). Era cansativo demais, e eu achava as crianças meio chatinhas e muito mimadas, tentei educar a Rachel, porque ela era mimada DEMAIS...mas as vezes era legal porque a Rachel dizia que me amava, que adorava a minha comida, me abraçava e subia no meu colo. Era um mixto de sentimentos...Mas o que eu ganhava era MUITO pouco. Eu juntava 60 por semana pras contas + 20 por semana pra comida, e o que sobrava era meu mesmo, e era pouco pra mim. As vezes eu fazia uns babysitters (so por algumas horas, à noite) pra ganhar mais grana. E tinha vezes que eu ficava mais horas lá, ou ia no fim de semana (pago extra, claro). Fora que estava começando a esfriar, e eu MORRIA de frio naquela zona da cidade, as 7h da manhã, era muitooo frio (chegava a doer).

Tirei poucas fotos de lá, são do meu celular:


As meninas colegas da Laura saindo da aula (e as mães e babás esperando lá fora): repara no uniforme!


Olha como é a escola da Laura!!Parece Hogwarts! Huhhuh




O condomínio que eles moram é esse, bem bonitinho...

Aqui tenho um video de um dia que passei um fim de semana lá. A Rachel queria dar uma festinha pros amiguinhos dela (vizinhos do condominio) e estava me contando o que ia fazer:



Enfim, lá por Setembro eu estava REZANDO pra arranjar outra coisa, senão ia voltar mais cedo pro Brasil, afinal, com o dinheiro que eu estava ganhando não dava pra fazer o que eu queria fazer, então perderia o sentido ficar mais tempo. E eu estava mandando curriculos para as empresad, restaurantes, bares, mas eles sempre queriam alguem com experiência. Estava desanimando.
Enfim, um dia recebi um recado de uma conhecida (pela internet) dizendo que a irmã dela que morava aqui estava voltando para o Brasil, e não sabia quem indicar para o pub que ela trabalhava. Foi ai que minha chance apareceu: entrei em contato com essa menina, que por acaso é uma FOFA, e deixei meu curriculo com ela. Ela me indicou, e 3 semanas depois fui chamada para uma entrevista com a chefona do pub. Claro que nessas 3 semanas eu quase não dormi, de tanta ansiedade. E fui, ensaiei um textinho em inglês, me acalmei, e tudo saiu bem na entrevista, no dia seguinte ja fiz um teste (foi dia 28 de setembro, meu aniver), e fui testada nas 2 semanas seguintes. Essas duas semanas eu estava MUITO doente, com febre, trabalhando no aupair e no pub, me esforçando ao maximo pra ficar no pub. Foi HORRIVEL, confesso.
Mas tudo melhorou quando eu sarei, sai do aupair e fui confirmada como a nova funcionaria fixa do pub. Thanks GOD! Um emprego desses esta sendo disputado A TAPA aqui na Irlanda. 

O nome do pub que eu trabalho (que é mais um restaurante do que pub) é Woolshed Baa, um restaurante australiano em que eles passam jogos de tudo que é esporte (tem telões espalhados pelo pub, e até arquibancadas), e servem comidas para comer vendo esses jogos (tipicas da Austrália) e bebidas de vários países. É suuper legal!! O pessoal é de vários países (Austrália, Canadá, Irlanda, Polônia, Ilhas Maurício, etc...) e isso é ótimo: enriqueci meus valores como pessoa, melhorei muito meu inglês, e aprendo coisas diferentes sobre outras culturas diariamente. É isso que eu buscava quando cheguei na Irlanda. Nesse pub, exigem um excelente serviço de você (até porque, se você não for ótimo, eles tem mil currículos esperando ligações), exigem atenção, pró-atividade (muita), interesse, simpatia, postura, e mil outras coisas. Está sendo ótimo para o meu lado profissional e também para o pessoal. Amo trabalhar nesse pub, e apesar de rígido, o clima é bem descontraído, todo mundo se gosta, se respeita, são honestos, queridos...me surpreendo com meus colegas, adoro trabalhar com eles.
E além de ser bom pra trabalhar, tem mais 3 fatores ótimos pra mim: o pub fica na minha rua (5 minutos andando), trabalho só a noite (não encaro o frio da manhã, que é bem pior), e os clientes dão ótimas gorgetas (se você é um bom funcionário). O salário que ganho lá é de 9,05 euros por hora (o mínimo da Irlanda é 8,65 euros por hora), e trabalho entre 32 e 40 horas por semana. Muita diferença do Aupair!

Meu uniforme é uma camiseta vermelha do pub, um avental da Guinnes (cerveja da Irlanda), 1 pochete (feia, mas necessária), e vou sempre de legging confortável preta, tênis preto e cabelo preso. E só!

As vezes temos coisas especiais: festas, celebrações, finais de jogos, etc. Nesses dias sempre tem uma programação especial: às vezes uma comida ou bebida diferente, preços, horários de funcionamento, uniformes, etc. O mais legal é quando resolvemos fazer algo junto (o pessoal que trabalha lá): bebemos juntos, vamos para a cada de algum deles, ou para um pub (quando não permanecemos no próprio Woolshed). É MUITO divertido!
O lado ruim é que preciso ficar muitas horas (de 4 a 10h por turno, dependendo do dia) de pé e andando pra lá e pra cá, subindo e descendo escadas, limpando (sim, eu não sou só garçonete, limpo também), ou seja: trabalho MUITO braçal, mas que nos exige raciocínio rápido pra decidir rápido e agir no meio da maior confusão. Volto super cansada, após começar a trabalhar lá, passei a dormir 10h por noite pra conseguir recuperar. 
Mas o salario que ganho me propicia uma qualidade de vida LINDA! Posso viajar pra tudo que é lado a hora que quiser (o pub tem flexibilidade nisso, basta avisar com antecedência - e bom senso), comer super bem, comprar muuuito! Vocês viram né rrsrssrs. Fico ate triste de pensar em voltar pro Brasil e perder isso.
Bom, aqui vão algumas fotos do meu trabalho:























Segundo andar do pub, em um dia de festa.




























Eu, com uniforme, tirando foto com uns clientes no Australian Day





























Alguns dos meus colegas de trabalho: Emma (Austrália), Diego (Brasil), Stephanie (Canadá), Bruno (Brasil), Issy (Finlândia)





























Decor das "torneiras" de cerveja pro Natal.


Uma Guinnes sendo preparada (tem toda uma técnica)...

Meu colega Irish, Mark, preparando uma Jug
 (jarra) de cerveja.

O Bar pro Australian Day

 Colegas no Australian Day: Aedin (Irlandesa) e Bruno (Brasil).


Bruno se preparando pro Australian Day.

Colegas: Emma e Sarah

Os clientes enlouquecidos...

Decoração pro Halloween

Bar...

Entrando no clima do Halloween: Aedin e Sarah

Eu, maquiada pra trabalhar no Halloween, com alguns dos clientes mais frequentes...

Equipe da cozinha, no Halloween: da Polônia e das Ilhas Maurício

Obs.: Aqui estou trabalhando com essas coisas que eu não trabalharia no Brasil, mas aqui a cabeça é outra. Pessoas bem de vida de países ricos tb vem pra cá trabalhar nisso, é tão interessante de ver... 
Ninguém é melhor que ninguém, e com um salário desses vivo melhor que uma Publicitária formada no Brasil. No início senti uma sensação de humilhação, mas logo passou, afinal, estou aqui pra abrir a cabeça, o que todos deveriam fazer uma vez na vida: faz muuuuuuito bem!


Bom gente, é isso aí! Cada um tem suas experiências de trabalho no exterior, e essas foram as minhas, mas já dá pra ter uma idéia de como é o trabalho desse tipo aqui.
Espero que esse post tenha sido bem útil!

Beijosss!!


Related Posts with Thumbnails

Search

Carregando...

Quem Sou Eu?

Receber atualizações do blog por e-mail:

Seguir com Bloglovin

Follow My Cherry World

Seguidores