sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Viajando de Avião na Gravidez - A Minha Experiência

Texto escrito dia 14 de Novembro, às 20 semanas de gestação.

Olá, tudo bem?

Gente, voltei de Miami faz pouco, e vim aqui só pra comentar sobre a minha experiência em andar de avião na gravidez – coisa que eu tinha muita curiosidade antes.


 Os médicos me indicaram que não se fizesse viagens de avião longas com mais de 21 semanas (apesar de já ter lido que, se estiver tudo bem com a gestação, e se o médico der uma autorização, pode-se sim viajar). Algumas cias aéreas não permitem, exceto em casos especiais, o que acho besteira, já que acho que a mulher sabe o que ela está fazendo.


Uma viagem internacional, por si só, já é bem cansativa e já dói as pernas. Durante a gravidez então, o risco de trombose é maior. As pernas incham e a circulação fica comprometida. A minha maior preocupação na verdade eram as varizes.

Para isso, li bastante e perguntei para  a minha G.O. o que deveria ser feito, e cheguei a uma listinha de check-lists pré-viagem:

-Usar meias de média compressão durante o vôo – Elas são SUPER dificeis de colocar, porque o buraco do pé é super apertado. Além disso, deve ser colocada com as pernas para cima – level HARD!

-Durante o vôo, caminhar no avião a cada 3 horas, e sempre dar uma mexida nas pernas para evitar o sangue muito “estacionado”.

-Tomar bastante água – esse é difícil para uma grávida que faz xixi a cada 5 min, mas enfim.

-Se alimentar de forma leve e fracionada para evitar enjoos e passar mal.

-Evitar cafeína, pois é diurético.

-Afivelar o cinto (sempre) embaixo da barriga.

-Evitar bebidas e alimentos que contenham gazes, pois na altitude eles se expandem, podendo causar desconforto.

Como foi a minha experiência?

Cinto ABAIXO da pança, ein?

Para começar, estava em São Paulo e não encontrei as tais das meias Kendall, então pedi para minha mãe me trazer de Porto Alegre quando viesse pegar o vôo para Miami comigo. Essas meias são SUPER caras, paguei por uma inteira (até em cima, tapando a barriga) cerca de 150,00 reais, e o tecido é SUPER grosso.

Passar um pé naquele buraco não foi tarefa fácil, foi ao estilo “se vira nos trinta”, e tudo isso tendo que ser feito de pernas pra cima, deitada. Acho que demorei uns 15 minutos pra conseguir colocar aquelas meias, e saí sem fôlego desse exercício todo hahaha.

Fomos cedo para o aeroporto, pois o vôo era internacional, e comemos alguma coisa no Mc. Café (único com preço razoável no aeroporto).

Durante o vôo, comi aquelas porcarias de avião (na Aviança/TACA estavam especialmente bem ruins), e não pude comer nem a salada oferecida (por conta do risco de toxoplasmose, que ja falei aqui), e nem as bebidas alcoólicas – triste. =P


O café da manhã no avião - diliça (sqn) - tudo duro e meio velho arg!

O banheiro era algo complicado, pois eu estava SEMPRE com vontade de ir, mas tive a brilhante idéia de sentar na poltrona do corredor e evitar ter que acordar o vizinho a cada 5 ou 10 minutos. Foi ruim tentar ir no banheiro após as refeições, que é o momento de filas nas portas dos banheiros rsrs.


Ta, isso até que era bom, mas é esquisito - salgadinho de banana!

O problema maior de sentar no corredor foi que eu não tinha controle sobre a janela do avião (odeio aquela luz na minha cara), e tinha uma criança de uns 2 anos muito chata que ficava andando no corredor e se pendurando no meu braço (de certo achando que o meu braço era o braço da poltrona). Mas fora isso, essa é a melhor opções para grávidas mijonas (isso é uma redundância, eu sei) como eu.

Sobre caminhas na cabine, nem precisei me preocupar, pois o simples fato de levantar e ir ao banheiro ja era um exercício frequente no vôo haahaha.

Bom, eu achei que poderia me dar algum enjoo ou algo assim, mas nada!

Na verdade, fora a chatice das conexões e da mijadeira gestacional, foram vôos super tranquilos, tanto os de ida quanto os de volta – peguei 6 vôos.

Como itens de viagem, apenas recomendo que se leve tapa-ouvidos, uma máscara de dormir, algum remedinho indicado pelo médico para dor nas costas (para quem fica dolorido de ficar horas sentado), um hidratante para as mãos, álcool gel (afinal, o Ebola ta solto galera! To brincando, mas nunca se sabe, grávida tem a imunidade mais baixa né), e um hidratante para os lábios (tipo Carmex).

Ah, mais importante! Viaje com uma roupa mega confortável – e fácil de tirar, porque você vai ir ao banheiro MUITAS vezes. No caso, usei um vestido de malha longo, com uma sapatilha, e levei umas meinhas pra ficar de pés descalços no vôo.

Fora isso gente, tudo certo! Vamos viajar e ser felizes!

Mais além faço um post sobre como foi o enxoval em Miami!

Um beijo!

1 comentários:

Alana Guimarães Duarte disse...

Oi Elisa, tudo bom?
Qual o vídeo que vc mostra o enxoval da bebê?
Bjus

Related Posts with Thumbnails

Quem Sou Eu?

Receber atualizações do blog por e-mail:

Seguir com Bloglovin

Follow My Cherry World

Seguidores